Peça “Jogo Aberto” discute relação

Cena discute e apresenta problemas das relações entre três casais com inteligência e humor

Um jantar entre amigos em que três casais batem papo, bebem e decidem brincar em um alcoólico jogo da verdade. Pronto! Celeuma à vista no palco do Teatro Bradesco do Centro Cultual Minas Tênis Clube nos dias 4 e 5 de março, sábado e domingo, às 21h e 19h respectivamente. “Jogo Aberto” é uma comédia com surpresas, segredos, emoções, revelações e gargalhadas.

A peça é de Jeff Gould, “It’s Just Sex, tem tradução e direção assinadas por Isser Korik. A montagem brasileira, que recebeu o nome de “Jogo Aberto”, tem no elenco ator André Bankoff que faz o personagem Paulo, um executivo de finanças que é flagrado numa traição conjugal pela esposa Evelyn, personagem de Nina Morena (filha da atriz Marília Pera de Nelson Motta). Júlia, interpretada por Mariana São João, é uma massagista sexy que resiste aos avanços sexuais do insaciável marido Milton, personagem de Eduardo Leão. Nathália Rodrigues vive a advogada Lilian, uma mulher controladora, casada com o tenso André, um profissional da informática, personagem de Pedro Henrique Moutinho. Segundo Nathália Rodrigues, a cena afirma que os casais não dialogam e a “lição que a peça passa, é que os casais precisam conversar mais”, diz.

O diretor Isser Korik comenta sobre a escolha do texto: “Sempre gostei de comédias de situações, de textos em que a força dos acontecimentos é maior que a dos diálogos. Achei o tema muito pertinente e bem tratado. São questões que estão na vida de todos aqueles que vivem um relacionamento de longa duração. Os personagens são muito bem construídos e não há como o público não se identificar com algum deles”.

Tudo começa com um encontro entre os amigos casados que comemoram a viagem dos filhos e a noite de liberdade sem as crianças. As conversas entre as personagens começam a ficar perigosas, movidos pelo álcool e pelo perigoso jogo da verdade, falam demais, revelam angústias, sofrimentos, desejos e dores da vida à dois. O problema é quando vem a sobriedade e precisam se encarar novamente. Nathália afirma que “o público de alguma maneira sempre acaba se identificando com um dos personagens que são muito humanos facilitando este processo de reconhecimento”, afirma.  A atriz conta que o público recebe muito bem a peça. “A plateia ama o espetáculo, a maioria ri, mas já tivemos caso que uma mulher que chorou, pois tinha acontecido com ela o que aconteceu com um dos casais em cena”, lembra.

 “Jogo Aberto” coleciona excelentes críticas e é considerada ruidosamente engraçada, provocante, perspicaz, tocante e, finalmente, edificante. O fato de ser comédia ajuda na discussão dos mais variados temas e, os textos sobre relacionamentos são, especificamente, mais tratados em cenas com grande toque de humor. “Comédia combina com todo tipo de relação, o público procura a comédia para se divertir”, conclui Nathália.

SERVIÇO
Evento: Jogo Aberto
Local: Teatro Bradesco do Centro Cultural Minas Tênis Clube
Endereço: R. da Bahia, 2244 - Lourdes, Belo Horizonte
Data: 4 e 5 de março
Horário: Sábado, 21h, e domingo às 19h
Classificação: 14 anos
Ingressos: Setor 1 R$50 / Setor 2 R$30

LEIA MAIS

Grupo mineiro de pesquisa cênica se apresenta no exterior pela primeira vez

Grupo mineiro de pesquisa cênica se apresenta no exterior pela primeira vez

23 Agosto 2017

Teatro&Cidade faz quatro exibições em Portugal durante o Festival Internacional de Teatro ao Ar Livre; viagem foi viabilizada com recursos do Circula Minas   Grupos de atores mascarados se deslocam...

Escolas da periferia chilena recebem apresentação teatral de companhia mineira

Escolas da periferia chilena recebem apresentação teatral de companhia mineira

23 Agosto 2017

Personagens da cultura e folclore nacional inspiram a Cia de Teatro Conscius Dementiao, de Poços de Caldas; viagem foi viabilizada com recursos do Circula Minas, programa de intercâmbio da Secretaria...

Jornal O TEMPO: Teatro em todas as praças de Minas

Jornal O TEMPO: Teatro em todas as praças de Minas

07 Agosto 2017

Grupos de teatro do interior fazem arte apesar dos desafios e das adversidades   Na rua. Grupo Teatro da Pedra, de São João del Rei, atua há mais de uma...